6.20.2017

#Historiquices | A família, Mario Puzo


Hoje trago-vos a opinião de um livro que acabei recentemente e que se encaixa no projecto #historiquices, mais precisamente no mês de Abril dedicado a Lucrécia Bórgia. Este chama-se A família e foi o último livro escrito pelo autor Mario Puzo, mais conhecido por ter escrito O padrinho, e foi publicado postumamente. É um livro que se foca não apenas na Lucrécia mas sim na família Bórgia desde o momento em que o patriarca, Rodrigo Bórgia, se tornou no papa Alexandre VI.

Sempre achei a família Bórgia muito interessante mas confesso que não sabia muitos pormenores da sua história para além da sua reputação enquanto assassinos e devassos. Como tal, foi muito fascinante aprender mais sobre esta complexa família e o período histórico em que esta estava inserida. Além disso, esta foi também a minha estreia com o escritor Mario Puzo e posso-vos dizer que foi uma excelente estreia e uma leitura muito prazeirosa. 

Enquanto a implacável Peste Negra assolava a Europa, uma nova cultura começava a florescer nas cidades e o estudo das grandes civilizações clássicas iniciava uma época de esplendor para as artes, as letras e as ciências. Em Roma, a restauração de um único trono papal vaticinava uma nova etapa de poder e fausto do papado, mas ao mesmo tempo a corrupção ameaçava a Igreja. Altos mandatários eclesiásticos visitavam os bordéis e mantinham várias amantes, aceitavam subornos e negociavam com as bulas papais que perdoavam os pecados mais atrozes. Assim era a vida no Renascimento. Assim era o mundo de Alexandre VI, o Papa Bórgia, e dos seus filhos César, João, Lucrécia e Godofredo. Esta é a sua história, o retrato fascinante de uma família cuja ambição e sede de poder a levariam ao topo do mundo, e a crónica do alto preço que pagaram por isso.

Em primeiro lugar, tenho de vos confessar que esta foi uma leitura muito especial. Eu comecei a ler este livro no avião para Roma e li mais de metade do livro durante as minhas viagens de avião e comboio nessas mini-férias. Foi extremamente marcante ler sobre personagens e sítios que ia conhecer ou já tinha conhecido durante essa viagem: o meu quarto ficava na via Sforza, vi quadros de Boticelli e estátuas de Miguel Ângelo, estive na igreja de Santa Maria del Popolo em Roma, vi a Basilica di Santa Croce em Florença, passei pelo Palazzo dos Medici, estive no Vaticano, etc...Tudo sítios e pessoas mencionados neste livro. Como tal, é óbvio que esta leitura acabou por ser muito mais imersiva e impactante do que o normal.


Para além disso, a história em si é bastante intrigante. É um enredo cheio de jogos de poder, amor, intriga e traições que capta facilmente a atenção. São também apresentados vários factos e personalidades histórias de uma forma que não é exaustiva mas sim apelativa. As nossas três personagens principais - Rodrigo, César e Lucrécia -  estão também muito bem construídas o que faz com que facilmente percebas as suas motivações e pontos de vista (o que não quer dizer que concordes com estas!).

O único ponto negativo que tenho a apontar a este livro é que se notam algumas diferenças na estrutura e ritmo entre a parte inicial e final. Confesso que achei as últimas 100 páginas menos entusiasmantes que o resto do livro; a narrativa é mais densa e, por vezes, entediante. Quando cheguei ao final do livro e li o posfácio, essas diferenças acabaram por fazer mais sentido. Parece que Mario Puzo morreu antes de completar o livro e a sua namorada de longa data, Carol Gino, acabou por escrever o que faltava. Infelizmente, eu acho que se nota um pouco essa falta de consistência no livro e só por isso é que ele não leva as 5 estrelas.


Concluindo, este é um livro que eu recomendo muito para quem gosta de ficção histórica, especialmente do período do Renascimento italiano. Acho extremamente difícil uma pessoa acabar este livro e não ter vontade de saber mais sobre esta família extraordinária. Já ando a pensar comprar mais uns livros sobre os Borgia (e os Medici também!) e ando a tentar arranjar a série Borgia do Canal+ que me parece mais interessante que a The Borgias do canal Showtime. Maquiavel é também uma personagem deste livro e confesso que fiquei com vontade de me aventurar na leitura do O Príncipe que é, no fundo, um tratado político que teve por base a situação política da península itálica no período renascentista.



Já leram "A família" ou algum livro sobre a família Bórgia que me recomendem? 


8 comentários

  1. Olá Catarina
    Em primeiro lugar obrigada por participares.
    Em segundo: é tão bom ver que livros que recomendei foram leituras prazeirosas. Deixa-me imensamente contente.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De nada :) A ver se este mês ainda sai opinião do que vi relacionado com "Catarina a grande". O teu projecto foi essencial para tirar este livro da estante...que já lá estava perdido há muito tempo :) Bjs

      Eliminar
  2. Ahhh que giro, não fazia ideia que este livro era sobre os Borgia! Pensei que, tal como "O Padrinho", fosse sobre a máfia - assim já me interessa :p

    https://barbarareviewsbooks.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahh, é normal :) Ele só escreveu este romance histórico, acho que todos os outros foram realmente sobre a máfia, mas ele adorava os Bórgia :) Sim, vale a pena ler. Bjs

      Eliminar
  3. Olá Catarina,
    Fico muito contente por teres gostado =D
    Já o li há uns anos mas adorei-o. Tanto que até foi uma das minhas sugestões do vídeo de participação do projecto Romances Históricos.
    Também quero ler mais sobre os Bórgia (e sim, a tal série não vale a pena. vi a primeira temporada e foi penosa); e também sobre os Médicis ;)
    Beijinhos e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, foi graças à tua opinião positiva e da Elisa que me resolvi finalmente a pegar nele. Ok, ainda bem que avisas. Assim, não vou pegar mesmo na série.
      Curiosa para saber a tua opinião sobrbe aquele livro dos Medicis que compraste na Feira do livro. Bjs

      Eliminar
  4. Realmente ler o livro no local da trama é sempre uma coisa mais especial..
    E olha fiquei curiosa com a história.. talvez um dia lhe dê uma oportunidade.. :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida que contribuiu muito para que eu me envolvesse com mais facilidade na sua leitura :) Sim, quem sabe um dia :) Bjs

      Eliminar

Latest Instagrams

© Sede de Infinito. Design by FCD.