1.25.2016

O Feiticeiro e a Sombra (#1 Ciclo de Terramar), Ursula K Le Guin

Título: O Feiticeiro e a Sombra | Autor: Ursula K Le Guin
Editora: Penguin Books | Ano de publicação: 1968 | Páginas: cerca 200
★★★½


Ursula K Le Guin é uma figura incontornável na fantasia, e especialmente, na ficção científica e sempre achei que era uma grande falha minha nunca ter lido nada da autora. 
Finalmente, após tanto tempo estreei-me na autora! No início de Janeiro retirei um papelinho do meu TBR jar e o livro seleccionado foi o "The Earthsea quartet", a tetralogia de fantasia juvenil da autora. Hoje trago-vos a opinião do primeiro livro da tetralogia - O Feiticeiro e a Sombra.

Numa terra longínqua chamada Terramar vive o maior de todos os arquimagos. O seu nome é Gued, mas há muito tempo atrás, ele era um jovem chamado Gavião, um ser estranho, irrequieto e sedento de poder e sabedoria, que se tornou aprendiz de feiticeiro. Neste livro conta-se a história da sua iniciação no mundo da magia e dos desafios que teve que superar.

Tenho de começar por dizer que esta saga é considerada uma saga juvenil mas eu penso que também se adapta a um público adulto. No entanto, tenho de admitir que as falhas que eu encontro no livro estão muito associadas às características de um livro juvenil. Mas já lá irei...vamos começar pelos pontos positivos.

Este livro decorre num local imaginário chamado de Arquipélago, um local cheio de pessoas com culturas e aspecto muito diferentes, onde os feiticeiros têm sobretudo um papel de protecção e ajuda à população. Portanto, o local onde decorre a história é logo uma componente muito interessante mas, aquilo que ainda é mais empolgante, é o sistema de magia do livro. Aqui a magia reside essencialmente no poder das palavras pois só consegues controlar ou modificar as coisas e pessoas quando as sabes nomear verdadeiramente. É realmente um sistema de magia muito imaginativo e cativante. Além disso, também temos aqui uma academia de magia que acredito que tenha influenciado de algum modo a criação de Hogwarts pela J.K. Rowling.

Algo que apreciei também bastante no livro foi a jornada do nosso herói que foi tanta física como interior. Tipicamente, os nossos heróis juvenis são sempre bons e têm apenas que descobrir como utilizar o seu poder para destruir o mal. Aqui, o nosso herói é um jovem ambicioso e algo invejoso que vai ter de lidar com as consequências dos seus erros. Como tal, o livro consegue transmitir mensagens importantes ao longo da história de forma bastante natural e acessível.

Os meus últimos destaques positivos vão para a diversidade racial das personagens e prosa cuidada e algo lírica da autora.

Passando então aos pontos negativos. Essencialmente, o que eu senti foi que as aventuras foram pouco exploradas e que rapidamente os problemas que o protagonista enfrentava eram resolvidos. Gostava essencialmente que o mundo e a magia tivessem sido mais aprofundados. No entanto, tal como disse em cima, penso que este estilo narrativo é algo muito associado à literatura juvenil. Um livro de fantasia adulta teria investido mais no world building.

De qualquer modo, foi uma leitura muito agradável e que me entreteve bastante. Acho que foi uma boa introdução à autora e fico feliz por ainda existirem livros que decorrem neste mundo de fantasia para ler.


  Linked:

1 | Restantes livros da tetralogia Ciclo de Terramar
na prateleira/ler

2 | A mão esquerda da escuridão, Ursula K Le Guin (1969): a comprar/ler
3 | Os Despojados, Ursula K Le Guin (1974): volume 1 na prateleira; volume 2 a comprar /ler ambos


5 comentários

  1. Olá Catarina,
    Li os livros há uns 2 ou 3 anos e gostei bastante mas sim, nota-se claramente que são um pouco mais juvenis. De qualquer modo, fico contente por ter sido uma boa leitura =)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, realmente são. Foi uma boa leitura à mesma mas acho que teria adorado se os tivesse lido em criança :) Espero que os outros volumes também sejam bons. Bjs

      Eliminar
  2. Li esses livros quando tinha, sei lá, os meus 14, 15 anos e gostei bastante. Só tive pena de não ter os livros todos da série para a ler do princípio ao fim, pelo que só li dois ou três, fora de ordem... Mas tenho de ver se consigo agora ler a série de uma vez.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acho que teria adorado estes livros se os tivesse lido mais nova. De qualquer modo pretendo continuar a saga :) Já leste mais alguma coisa da autora?
      Bjs

      Eliminar
    2. Nadinha de nada. Tenho que ver se colmato essa falha :)

      Eliminar

Latest Instagrams

© Sede de Infinito. Design by FCD.