12.31.2015

Favoritos de 2015


2015 não foi um ano excepcional..nem lá perto. Apesar de tudo, tenho de admitir que ele também me trouxe muitas coisas boas e vale sempre a pena reconhecê-las e recordá-las. Não vou falar de eventos muito pessoais nem de situações muito particulares...deixo-vos apenas os meus favoritos do ano em categorias mais ligadas aos meus hobbies e ao mundo da internet. 


Ontem falei-vos dos meus livros preferidos do ano. Como não me quero repetir deixo aqui o link para a publicação. Quanto a compras tenho de destacar a compra da minha edição do Guerra e Paz a um preço muito apetecível e a compra de alguns volumes do Harry Potter na nova edição portuguesa. Destacar também todas as prendinhas livrólicas que recebi ao longo do ano...obrigada família, Joaquim, Chris, Silvana, Cata, Neuza, Jojo e Joka! :D


Foi um ano em que li menos e em que andei um pouco afastada e saturada do mundo da blogosfera e do Booktube no geral. Mesmo assim nunca deixei de tentar participar em maratonas literárias e leituras conjuntas pois essas iniciativas entusiasmam-me sempre e adoro a partilha que acontece nesses momentos. Algo, sem dúvida, a repetir em 2016...e quero ver se promovo mais leituras conjuntas. 



2016 foi um excelente ano em termos de filmes. Vi imensos (cerca de 200!!!) e cada vez mais me vicio neles. Vi de tudo...estreias de 2015, clássicos, aqueles filmes que andava para ver ou rever há imenso tempo, filmes de animação, etc.. Como podem perceber é muito difícil escolher os meus preferidos de entre tantos filmes mas irei fazê-lo num outro post e também num podcast.
Apesar de ter visto muitos filmes foi um ano em que infelizmente não fui tanto ao cinema como era habitual mas mesmo assim tive sorte já que ganhei alguns bilhetes de cinema em passatempos. Fui também pela primeira vez a um festival de cinema - MOTELx - e vi também pela primeira vez alguns filmes na Cinemateca. Tudo experiências a repetir! 



Além de filmólica, sou uma seriólica! (acho que acabei de inventar umas palavras:P) Uma das minhas maiores descobertas em 2015 e que se tornou numa das séries preferidas de sempre foi Over the Garden wall. Adorei também as séries John Adams, State of play e a segunda temporada de Penny Dreadful. Das séries que estrearam em 2015 tenho de destacar Galavant, uma comédia musical que me distraiu imenso em época de exames, e Narcos, um drama biográfico intenso sobre o narcotraficante Pablo Escobar.


A desilusão do ano foi Once upon a time :/ Se a segunda metade desta temporada não for melhor vou abandonar a série.


Andei viciada em vários canais, principalmente os ligados ao cinema e à literatura. Aqui ficam alguns que descobri este ano:

  • Chris Stuckman (canal)
  • Bryan Lomax Movie Talk (canal)
  • Jen Campbell (canal)
  • Beyond the pages (canal)
  • Bitten by a radioactive book (canal)
  • The AtZ show (canal)
  • Made by choices (canal)
  • e muitos mais...
Em termos de blogues ando a seguir os mesmos de sempre! Algumas recomendações?


Este ano foi preenchido por pequenos momentos/objectos que deram mais cor à minha vida:

  • viva o meu tablet que tem servido para tudo...desde câmara fotográfica a rádio;
  • descobri o mundo dos podcasts e o meu preferido do ano foi o Limetown;
  • comprei e estou a adorar o meu caderno ARC...nele escrevo e vou actualizando todos os meus desafios literários e cinematográficos e uso-o também para planear os posts dos blogues;
  • cada vez gosto e uso mais o Instagram...é óptimo olhar agora no fim do ano para as fotos e relembrar os momentos em que foram tiradas;
  • andei o ano toda viciada nas velas da Primark;
  • tornei-me uma melhor dona de casa e melhorei os meus dotes culinários, andando sempre com marmita atrás;
  • inscrevi-me no ginásio no final do ano e tentei seguir um rumo mais saudável;
  • descobri o meu amaciador preferido de todos os tempos que faz maravilhas pelo meu cabelo..Pantene Summer Edition;
  • cheguei aos 200 subscritores no meu canal do Booktube no início do ano; é verdade que acabei com ele entretanto mas mesmo assim foi óptimo ter chegado a esse número;
  • tenho de celebrar também as noitadas de estudo em grupo que tornaram os exames muito mais fáceis;



Tenho a certeza de que me esqueci de muitas coisas uma vez que a maioria dos favoritos é da segunda metade do ano. Como tal, uma resolução para 2016 é registar mais, quer por escrito quer através de fotografias, o que se vai passando na minha vida :)

Surgiram também algumas coisas negativas ao longo do ano mas acho que quero entrar no novo ano com boas energias celebrando aquilo que me faz feliz!

Para finalizar, quero agradecer a todas as pessoas que acompanham sempre as minhas aventuras na blogosfera apesar de andar constantemente a mudar de cantinho e de ser uma eterna insatisfeita. Sou um pouco bipolar :P Obrigada!



12.30.2015

Balanço literário de 2015


Hoje é o penúltimo dia do ano por isso acho que já estava na altura de vir fazer o meu balanço literário de 2015. A verdade é que andei a adiar porque ainda me encontro a ler dois livros mas não acredito que consiga acabar algum deles até amanhã. 

Inicialmente, pensei em fazer uma descrição mais pormenorizada das minhas leituras, as razões pelas quais os livros se tornaram os meus favoritos do ano, etc, mas decidi que não valia a pena. Resolvi então fazer apenas um resumo sucinto do que li, escolher os 5 preferidos do ano e encaixar os restantes nalgumas categorias extra. 

Qualquer dúvida que tenham sobre as minhas escolhas não hesitem em perguntar. Para terem acesso à lista completa dos livros que li em 2015 carreguem aqui









E vocês? Qual foi o vosso livro preferido do ano?
Deixem-me aqui o link dos vossos balanços caso já os tenham feito :)


12.29.2015

Maratona Especial de Natal | Balanço final


Chegou ao fim a maratona "Especial de Natal" organizada por mim e pela Silvana. Hoje venho falar-vos do que li e fazer o meu balanço final.

Então, eu consegui ler 6 contos e 1 livro:

  • conto Um presente inesperado de Carina Rosa: este é um conto natalício fofo que eu li em formato ebook; gostei de ser surpreendida pelo narrador invulgar mas o conto soube-me a pouco; ★★☆☆☆½
  • 5 contos do Christmas books de Charles Dickens: o meu preferido continua a ser Conto de Natal mas também gostei do Grilo na lareira★★★☆☆½
  • livro infantil Charlie e a fábrica de chocolate de Roald Dahl: gostei muito e fiquei muito surpreendida por a mais recente adaptação cinematográfica (que é muitas vezes criticada mas que eu gosto muito) ser super fiel ao livro; ★★★★
Li cerca de 300 páginas do Grandes esperanças de Charles Dickens mas infelizmente ainda não o consegui acabar.


Assim consegui decorar a minha árvore com:

  • 6 bolas porque li 6 contos
  • 1 anjo porque li um livro com uma criança como protagonista (Charlie e a fábrica de chocolate)
  • 1 estrela porque li um conto de uma autora portuguesa (Um presente inesperado)
  • 1 fita porque li um ebook (Um presente inesperado)
Não consegui nenhuma luz porque não li nenhum romance.

Fiquei feliz com o que atingi, apesar de não ter lido muito, uma vez que acabei por ler mais do que é normal nesta altura do ano. 

Quero agradecer a toda a gente que participou na maratona e, especialmente, a quem foi sempre respondendo aos mini-desafios diários. :) Muito obrigada mesmo!



12.26.2015

O meu Natal


Espero que o vosso Natal tenha sido muito feliz e, de preferência, repleto de prendas livrólicas. Hoje trago-vos a última publicação do projecto "Encontros de Natal". Espero que tenham gostado tanto deste projecto como eu :)

Eu queria ter feito uma espécie de "foto-reportagem" detalhada do meu Natal mas o espírito natalício levou a melhor e acabei por andar sempre entretida. Assim, digo-vos só que o meu Natal foi muito bom, rodeada da família que infelizmente é cada vez menor. Agora somos 6 (eu, pais, avós e mana) mas mesmo assim lá nos vamos entretendo. 


Cá em casa o importante é a véspera de Natal e não o dia de Natal em si. Nunca falta o bacalhau, as azevias, fritos de abóbora, tronco de Natal, torta de laranja e a loiça natalícia. A sala está sempre aquecida pela lareira e toda decorada com vários enfeites natalícios e a árvore de Natal. Nunca dispensamos uma bela cartada e alguns jogos de tabuleiro, bem como um pouco de música para animar. As prendas são cada vez menos mas tentamos sempre ter alguns prendas mais divertidas para nos alegrar a noite.


E vocês? O que é que não dispensam no vosso Natal?

12.24.2015

Feliz Natal!



12.23.2015

Árvore de Natal em Livros (original)


Para o especial "Encontros de Natal" eu e a Silvana (@Por detrás das palavras) criamos duas tags literárias relacionadas com o Natal. Eu trago-vos hoje uma e a Silvana vai trazer a outra..que é bem mais saborosa que esta:P Não se esqueçam de a visitar!


Esta tag é simples. Basta escolher um livro para cada uma das 6 categorias natalícias. Eu para começar a fazer uma espécie de balanço literário vou responder às perguntas usando apenas livros que li em 2015.

» Verde: Geralmente é esta a cor da árvore de natal. É uma cor que simboliza a esperança. Indica um livro que te encheu de esperança.
A princezinha de Frances Hodgson Burnett. Gosto da mensagem positiva de que no final bons actos são sempre recompensados.

» Bolas: Brancas, azuis, vermelhas… São tantas as cores que nos chegam aos olhos que facilmente nos prendem a atenção. Indica um livro repleto de acontecimentos que te tenha deixado agarrado da primeira à última página
Jurassic Park de Michael Crichton. Um verdadeiro livro de aventuras repleto de acção e com um bom ritmo de leitura.

» Laços: os laços dão um toque sofisticado à nossa árvore. Indica um livro onde consigas percepcionar a sensibilidade de quem o escreveu.
Um Homem Singular de Christopher Isherwood. Este livro está muito bem escrito e dá para perceber que é um livro íntimo, que reflecte também as vivências do autor. 

» Fitas: e mais cor chega aos nossos olhos. Longas e brilhantes preenchem a árvore em toda a sua extensão. Indica um livro com mais de 400 páginas que tenhas adorado e que recomendas a sua leitura.
As Vinhas da Ira de John Steinbeck. Triste, profundo e cru...uma leitura que recomendo a toda a gente.

» Anjos: símbolo de pureza e inocência, são considerados os mensageiros de boas novas. Que livro consideras que foi uma boa estreia num autor e, como tal, queres ler mais livros dele?
Longe da multidão de Thomas Hardy. Apesar de não ter adorado o livro, gostei muito da história e quero ler mais livros do autor.

» Estrela: Todas as árvores têm uma. É toque final de magia. Indica um livro que trouxe magia aos teus dias. 
A Irmandade do Anel de Tolkien. Adoro os filmes e finalmente resolvi começar a ler os livros. Fiquei feliz por ter gostado do primeiro livro e em 2016 quero continuar a trilogia.




Estejam à vontade para responder à TAG :)


12.22.2015

Desafios cinematográficos para 2016


No Domingo apresentei os meus desafios literários para 2016 (ver aqui), hoje falo dos desafios cinematográficos. Tal como no caso dos livros, existem alguns desafios cinematográficos que vão transitar de 2015 para 2016. Eles são os seguintes:

  • Disney rewind: projecto tem como objectivo (re)ver todas as longa-metragem de animação da Disney por ordem cronológica [vou no filme nº 23, portanto vou mais ou menos a metade];
  • Studio Ghibli (Re)watch: objectivo deste projecto é ver, ou rever em alguns casos, todos os filmes produzidos pelo Studio Ghibli por ordem cronológica [8/22]
  • 30 anos, 30 filmes: ver 30 filmes em conjunto com o Joaquim, um por cada ano da nossa vida (1986 a 2015)


Em 2015 dediquei o meu ano a Hitchcock...em 2016 vou dedicar o meu ano a Charlie Chaplin. O objectivo do desafio Charlie Chaplin é ver 6 filmes do actor em 2016.
Vou também ter um desafio dedicado aos musicais - Musicais em 2016. O objectivo é ver ou rever um clássico musical por mês.


Por fim, quero anunciar que vou ter um desafio cinematográfico em conjunto com a Chris (@Diário da Chris). Ambas queríamos ver mais filmes antigos nomeados ou vencedores do Óscar de Melhor Filme e por isso criamos o desafio - Pipocas, Óscares, Acção! Todos os meses vamos sortear um ano, de 1934 a 2009 (já vimos a maioria dos filmes mais recentes dos Óscares), e de entre os nomeados para Melhor Filme desse ano vamos escolher um para ver. Já sorteamos o ano para Janeiro e já escolhemos qual filme vamos ver...em breve anuncio qual foi o escolhido :)



Estes são os meus desafios pessoais. No entanto, quero tentar participar o mais possível na seguinte iniciativa:



E vocês? Quais os vossos desafios cinematográficos para 2016?


12.21.2015

6 livros para 2016


Hoje venho falar-vos de seis livros que quero mesmo ler no próximo ano. Tentei escolher livros diversificados e que, ou estão na minha prateleira há muito tempo, ou que são livros que acho que vou adorar.


House of Leaves de Mark Z. Danielewski | 2000 | 736 pág.
The story remains unchanged, focusing on a young family that moves into a small home on Ash Tree Lane where they discover something is terribly wrong: their house is bigger on the inside than it is on the outside.

Este livro está na minha estante já há bastantes anos mas tenho adiado sempre a sua leitura devido ao seu tamanho e narrativa invulgar. No fim deste ano ainda pensei pegar nele mas acabei por não ter tempo. Em 2016 este livro vai ser o meu maior desafio mas irá ser lido!



Na trilha da solidão de Larry McMurtry | 1985 | 864 pág.
A love story, an adventure, and an epic of the frontier, Larry McMurtry’s Pulitzer Prize— winning classic, Lonesome Dove,the third book in the Lonesome Dove tetralogy, is the grandest novel ever written about the last defiant wilderness of America. Journey to the dusty little Texas town of Lonesome Dove and meet an unforgettable assortment of heroes and outlaws, whores and ladies, Indians and settlers.

Mais um calhamaço na lista. Este está na minha prateleira há relativamente pouco tempo mas estou muito entusiasmada para o ler. Só não peguei nele em 2015 por causa do tamanho. Nunca li um western mas este é super recomendado.



Vidas de raparigas e mulheres de Alice Munro | 1971 | 236 pág.
Del Jordan vive no fim da Flats Road, na quinta de criação de raposas do seu pai, onde os seus companheiros são um excêntrico solteiro amigo da família e o seu rude irmão mais novo. Quando Del começa a passar mais tempo na cidade, vê-se rodeada por mulheres: a sua mãe agnóstica, uma mulher teimosa que vende enciclopédias aos agricultores; a inquilina da sua mãe, Fern Dogherty; e a sua melhor amiga, Naomi, com quem partilha as frustrações e as desenfreadas alegrias características da adolescência. É através destas influências improváveis, e das suas experiências com o sexo, o nascimento e a morte, que Del explora as contradições do que é ser uma mulher. O resultado é uma demonstração poderosa, comovente e repleta de humor da consciência improvável de uma excritora sobre a vida de raparigas e mulheres.

Comprei este livro em 2013 quando a autora ganhou o Nobel da Literatura e, para minha grande vergonha, ainda não o li. Em 2016 não me escapa! Já leram alguma coisa da autora?




A Inquilina de Wildfell Hall de Anne Bronte | 1848 | 524 pág.
In this sensational, hard-hitting and passionate tale of marital cruelty, The Tenant of Wildfell Hall sees a mysterious tenant, Helen Graham, unmasked not as a 'wicked woman' as the local gossips would have it, but as the estranged wife of a brutal alcoholic bully, desperate to protect her son. Using her own experiences with her brother Branwell to depict the cruelty and debauchery from which Helen flees, Anne Bronte wrote her masterpiece to reflect the fragile position of women in society and her belief in universal redemption, but scandalized readers of the time.

Ai, ai. Já devem estar fartos de ver este livro sempre nas minhas listas de futuras leituras :P  Vai ser sem dúvida uma das minhas primeiras leituras de 2016.



Oblomov de Ivan Goncharov | 1859 | 496 pág.
Illiá Ilitch Oblomov, membro da velha aristocracia latifundiária, é um preguiçoso. Habituado, desde a mais tenra idade, a uma corte de criados que lhe satisfaziam todos os desejos e necessidades, agora, trintão, é incapaz de fazer seja o que for. Passa os dias na cama, enrolado num velho roupão, rebolando de um lado para o outro, enquanto traça grandiosos planos de exploração agrícola que nunca põe em prática. A Oblomov contrapõe-se Stoltz, o enérgico, vigoroso e empreendedor alemão, seu amigo de infância, que procura salvá-lo do atavismo em que mergulhou. No entanto, e malgrado os seus esforços, o apelo do sono suplanta qualquer vontade de viver e Oblomov acaba mesmo por trocar o seu grande amor pelo conforto do colchão. Este romance é um épico da preguiça, uma epopeia da pantufa, e Oblomov, uma personagem grandiosa digna de figurar entre as maiores criações literárias, como Ulisses, D. Quixote ou Fausto.

O meu ano não seria o mesmo sem um autor russo e para o ano quero conhecer Goncharov que até há pouco tempo era um autêntico desconhecido para mim.




Nós de Yevgeny Zamyatin | 1921 | 274 pág.
Neste romance, escrito em 1920, Zamiatine descreve, mais do que um mundo futuro, as relações humanas nesse mundo, que é eficazmente produtivista, limpo, desprovido de emoção. As figuras humanas visíveis são apenas as dos adultos; os velhos e as crianças não estão presentes na narrativa. Os homens e as mulheres são aparentemente iguais, a começar pelo vestuário, funcional e simples (os unifs); todos têm números, e não nomes. O meio circundante corresponde necessariamente a este tipo humano: visto a individua-lidade não existir, os apartamentos são transparentes. Só nas relações sexuais, superiormente organizadas, obedecendo sempre a um dia e a uma hora pré-determinados, surge um vislumbre de privacidade: fecham-se as persianas do quarto.

Em 2016 quero ler mais um clássico de ficção científica uma vez que em 2015 fui agradavelmente surpreendida por estes. Quero ler este clássico distópico, um livro precursor dos livros de Orwell e Huxley.



Já leram algum destes livros?
Qual o livro que não vos vai escapar em 2016?


12.19.2015

Desafios literários para 2016


Olá a todos. Como está a ser o fim de semana? :)
Hoje trago-vos a minha primeira publicação (de muitas) relacionadas com os planos para 2016.  Resolvi começar pelos desafios literários.


Decidi reciclar 3 desafios do ano de 2015:

  • Desafio Goodreads: quero tentar ler 30 livros em 2016;
  • Calhamaços em 2016: quero ler, pelo menos, 6 calhamaços;
  • Um clássico por mês: quero continuar a ler um clássico por mês;
E vou ter 3 desafios novos! Um deles é o "52 semanas & contos" em que o meu objectivo é ler um conto por semana. Tenho bastantes colectâneas de contos e acabo por nunca pegar neles porque não gosto de ler vários contos de seguida. Assim, escolhi os seguintes 52 contos e todos os meses vou sortear 4 números  e ler os respectivos contos.

  1. Green tea, Le Fanu
  2. The Bell, Hans Christian Andersen
  3. The Dunwich horror, H.P. Lovecraft
  4. The tale of the trader with the Jinni
  5. Ali Baba and the forty thieves
  6. The country of the blinf, H. G. Wells
  7. The remarkable case of Davidson's eyes, HG.Wells
  8. Morella, Edgar Allan Poe
  9. The tapestreied chamber, Walter Scott
  10. The signalman, Charles Dickens
  11. Haunter of the dark, H.P. Lovecraft
  12. Under the knife, H.G.Wells
  13. Luzes antigas, Algernon Blackwood
  14. The ace of spades, Rushkin
  15. The snowman, Hans Christian Andersen
  16. Call of Cthulu, H.P.Lovecraft
  17. A sereia, Tchekhov
  18. Scandal in Bohemia, Arthur Conan Doyle
  19. A terrible strange bed, Wilkie Collins
  20. Anne Lisbeth, Hans Christian Andersen
  21. O passageiro da primeira classe, Tchekhov
  22. O avô Arkhip e Lionka, Gorki
  23. A menina e os sete corvos, Grimm
  24. The speckled band, Arthur Conan Doyle
  25. Rats in the walls, H.P.Lovecraft
  26. The new acelerator, H.G.Wells
  27. The man with twisted lip, Arthur Conan Doyle
  28. The garden of paradise, Hans Christian Andersen
  29. Cabeça no ar, Tcheckov
  30. The masque of the red death, Edgar Allan Poe
  31. Colour out of space, H.P.Lovecraft
  32. Tristeza, Tcheckov
  33. The fall of the house of Usher, Edgar Allan Poe
  34. Ali Khwajah and the merchant of Baghdad
  35. The squire's story, Elizabeth Gaskell
  36. Terra natal, Tchekhov
  37. Berenice, Edgar Allan Poe
  38. A outra ala, Algernon Blackwood
  39. Dreams in the witch house, H.P. Lovecraft
  40. The queer story of Brownlow's newspaper, H.G.Wells
  41. O pequeno alfaiate, Grimm
  42. O jovem pastor e a fadazinha, Gorki
  43. The blue carbuncle, Arthur Conan Doyle
  44. The brazilian cat, Arthur Conan Doyle
  45. Laura, Saki
  46. The star, H.G.Wells
  47. The tale of Scheherazade
  48. The story of Mary Angel, Thackeray
  49. As três fiandeiras, Grimm
  50. Man-size in marble, Edith Nesbit
  51. Na salina, Gorki
  52. Ghost in the tower, Swifte
Outro desafio é o "TBR jar" que, no meu caso, vai ser semelhante ao da Tatiana Feltrin. Coloquei num frasquinho o nome de todos os livros que possuo e que pertencem a algum dos meus projectos literários a longo prazo. Ocasionalmente vou retirar um papelinho e ler o livro em questão. Quanto tiver o meu tablet de novo operacional mostro alguns dos títulos e projectos no snapchat.

O meu último desafio literário vai ser um desafio em conjunto com a minha irmã: "Ano com Austen". Decidimos que em 2016 vamos (re)ler todos os livros da Jane Austen por ordem cronológica e de seguida vamos ver algumas adaptações em conjunto :)


Estes são os meus desafios pessoais. No entanto, quero tentar participar o mais possível nas seguintes iniciativas:



E vocês? Quais os vossos desafios literários para 2016? 
Conhecem algum desafio interessante que me esteja a escapar?


NOTA: Desde a publicação deste post acabei por me inscrever em mais um desafio literário: Leituras no feminino. Este é organizado pelo grupo Maratonas, desafios e leituras conjuntos e o objectivo é incentivar a leitura de livros escritos por mulheres. Inscrevi-me no nível 1 por isso tenho de ler 1 a 20 livros escritos por autoras.




12.18.2015

Maratona Especial de Natal | TBR


Dentro de menos de 2 horas vai ter início a maratona organizada por mim e pela Silvana - maratona literária Especial de Natal. Esta vai decorrer de 19 a 28 de Dezembro e este é o meu plano de leitura:
  • Estrela: ler um livro de um autor português - conto Um presente inesperado de Carina Rosa
  • Bolas: ler contos - 5 contos do Christmas Books de Charles Dickens & conto Um presente inesperado de Carina Rosa
  • Fitas coloridas: ler ebooks - conto Um presente inesperado de Carina Rosa
  • Anjos: livros com crianças como protagonistas - Charlie e a fábrica de chocolate de Roald Dahl
  • Luzes: ler romances - acabar Grandes Esperanças de Charles Dickens

Portanto, no final da maratona, espero ter a minha árvore enfeitada com 1 estrela, 6 bolas, 1 fita, 1 anjo e algumas luzes :)



Grupo facebook maratona aqui | #mlviagensinesperadassure emoticon



12.16.2015

Wishlist literária de Natal?

Hoje trago-vos mais uma publicação para o "Encontros de Natal", desta vez subordinada ao tema "Livros & Natal". 
Este devia ser um tema fácil de abordar não é? Afinal, o meu blog fala essencialmente de livros e, como tal, não devia ser difícil recomendar algumas leituras natalícias. Infelizmente, eu nunca li muitos livros natalícios e existem já imensos vídeos/posts de pessoas com recomendações muito mais pertinentes que as minhas (links no final do post) por isso não vale a pena ir por esse caminho. Então que caminho seguir? 
Podia fazer uma wishlist literária de Natal mas para mim não faria muito sentido. E porquê?


A verdade é que eu não sou uma grande adepta de pedir coisas, incluindo livros, pelo Natal. Não o faço e sempre me sinto atrapalhada quando me perguntam "o que é que queres no Natal?". As únicas vezes que o fiz foi quando não tinha dinheiro próprio e precisava mesmo de algo prático (ex: roupa, calçado, óculos, etc..). Contudo, à medida que me tornei independente, nunca fez muito sentido para mim pedir prendas que eu podia perfeitamente pagar (ou pelo menos poupar para comprar). 

Eu no Natal gosto de receber prendas que me surpreendam, para o bem ou para o mal, e de pensar que a pessoa gosta o suficiente de mim para dispensar alguns momentos da sua vida a pensar no que me dar. Mesmo que seja uma prenda artesanal ou muito barata, o que eu mais valorizo é "sentir" que a pessoa fez um esforço para me deixar feliz. Que não foi simplesmente à net ou à loja e adicionou algo que eu disse ao cesto de compras, às vezes sem ter a mínima do que se trata

As melhores prendas da minha vida nunca foram aquelas que eu sabia à partida ou que eu escolhi/queria mas sim aquelas que me apanharam de surpresa e que me emocionaram por ver a criatividade/atenção da pessoa que mas ofereceu. Coisas simples mas que foram oferecidas com carinho e amor. 

Como tal, eu nunca digo que livros quero receber no Natal. Se me quiserem oferecer algum claro que eu agradeço e fico muito feliz, mas têm de ser as pessoas a escolher. 
Têm medo que eu não goste? A verdade é que posso também não gostar do livro que escolhi para mim e que pensava que ia adorar. 
Têm medo que eu já o tenha? Praticamente todos os livros que eu tenho/li estão no meu Goodreads. 
Têm medo de arriscar? Não se preocupem pois hoje em dia há sempre a possibilidade de trocar.


E vocês? Fazem a vossa wishlist literária de Natal?
Pedem livros específicos ou preferem ser surpreendidos?


P.S.: Este meu texto não é uma indirecta a ninguém nem nada parecido :P  Queria apenas transmitir que é bom sermos surpreendidos e recebermos um livro que não pedimos (e que se calhar nem conhecíamos) e que se pode tornar no nosso livro preferido de todos os tempos.
Tanto o meu primeiro Harry Potter como o meu primeiro Guerra dos Tronos foram presentes de Natal /aniversário inesperados. Ambos foram escolhidos aleatoriamente por familiares, antes das sagas se tornarem o sucesso louco que são agora, e são dos meus livros preferidos de sempre.


Sugestões livros Natal:


Latest Instagrams

© Sede de Infinito. Design by FCD.